SOA, a TI com visão de negócio – Uma breve abordagem

19 de agosto de 2010 – 21:04

Boa noite galera!
Essa semana escutei muito esta sigla, e como já estava algum tempo sem postar resolvi comentar um pouco sobre o assunto. Let’s Go! :)

Arquitetura Orientada a Serviços ou simplesmente “SOA”, é um estilo de arquitetura que promove a integração entre o negócio e a TI através de serviços. O serviço é o principal componente desta arquitetura. SOA preconiza como resultado: maior agilidade para atender as novas demandas, flexibilidade para atender as mudanças, redução de custo e reuso de ativos (serviços).

Com o objetivo de esclarecer o entendimento, o que não SOA?

  • SOA não é uma tecnologia;
  • SOA não é um produto;
  • SOA não é um projeto de TI;
  • SOA não é um software;
  • SOA não é um “framework”;
  • SOA não é uma metodologia;
  • SOA não é uma solução de negócio;
  • SOA não é um middleware;
  • SOA não é um padrão;
  • SOA não é um serviço;
  • SOA não é uma ferramenta de produtividade.

Visões arquiteturais

Segue abaixo uma representação da visão clássica e a visão com SOA:

Uma visão diferente

Segue uma breve comparação entre os paradigmas:

Valores SOA

A decisão de sua utilização se baseia nos valores, sendo assim, acho importante o conhecimento de vários aspectos, veja alguns valores:

  • Melhorar os processos melhora a qualidade dos serviços e produtos;
  • Redução de Custos da operação de TI;
  • Agilidade para atender as novas demandas e oportunidades;
  • Flexibilidade para responder as mudanças;
  • Interoperabilidade entre os sistemas legados e novos;
  • Integração entre o Negócio e a TI.

SOA e Segurança

Conforme a abordagem, o tema segurança pode se tornar muito subjetivo e/ou abrangente, em SOA, os aspectos e as técnicas de segurança comuns aos sistemas distribuídos se aplicam juntamente com alguns pontos:

  • SOA busca alta interoperabilidade, o que reduz a segurança padrão;
  • SOA tem que lidar com os conceitos de segurança heterogêneos dos sistemas legados;
  • Processos distribuídos transferem dados através de múltiplos serviços, logo as soluções end-to-end (fim-a-fim) não são suficientes para a segurança fim-a-fim;
  • Como um serviço atende a diversos clientes as verificações de segurança são em tempo de execução;
  • Será necessário definir e implementar uma abordagem de segurança abrangente que cubra desde infra-estrutura, arquitetura e sistemas (aplicações);
  • A melhor abordagem é introduzir segurança como serviço.

Resumo da ópera…

SOA é um estilo de arquitetura. Orientada a serviços. É baseado em padrões abertos e padrões de mercado.

Seus principais valores são:

  • Flexibilidade para responder as mudanças;
  • Agilidade para atender as novas demandas de negócio e oportunidade;
  • Redução do Time-to-Market. Redução do tempo de entrega novos serviços para atender o negócio;
  • Interoperabilidade entre sistemas legados e novos;
  • Melhoria de processos;
  • Reuso de Serviços (ativos). O reuso maximiza o valor dos ativos;
  • Aumenta estabilidade na operação de TI. Aumenta a tolerância a falhas;
  • Redução de Custos da Operação de TI.

E assim como muitos outros modelos, metodologias, padrões, etc., para SOA não seria diferente, o ponto principal é a mudança de paradigma, de alinhamento para integração.

De → Alinhamento entre o negócio e a TI
Para → Integração entre o negócio e a TI

Espero ter ajudado no esclarecimento sobre o assunto!

Até a próxima! ;)

Tags: , , , , , ,

  1. Uma resposta para “SOA, a TI com visão de negócio – Uma breve abordagem”

  2. Keep these articles cmonig as they’ve opened many new doors for me.

    Por Brandi em ago 2, 2011

Postar um comentário

* - Itens obrigatórios.